Publixer Magazine| Home
A metáfora carioca

A metáfora carioca

0 Comentários 🕔03.set 2018

Por ironia, Museu Nacional completa 200 anos em chamas

 

Tania Rego/Agência Brasil/Fotos Públicas

Muito já se escreveu, já se falou, já se surfou, já se bostejou a respeito da incineração de parte da história do Brasil transformada em cinzas com o incêndio do Museu Nacional, uma espécie de presente às avessas pelos seus 200 anos completados agora em 2018. De tudo que vi, foi uma frase de autoria da jornalista Katy Watson, da BBC News, que mais me identifiquei: “Não é apenas a história brasileira que está em chamas. Muitos veem isso como uma metáfora para a cidade – e para o país como um todo.”

Na busca pelo culpados (numa tragédia sempre buscam os culpados e todos tiram o corpo fora) muito se falou sobre a Lei Rouanet sendo instrumento de patrocínios de empresas públicas aos apadrinhados do poder enquanto se dava as costas para a memória do país representada pelo Museu Nacional e tantos outros museus em estado de abandono espalhados pelo país. Vi que os diretores da UFRJ são malandros filiados ao PSOL e outras mais diversas inspirações. Não vi nada sobre a decadência do Rio de Janeiro, onde grassa a corrupção e suas metáforas. As joias de Sérgio Cabral e sua querida e estimada Adriana; os milionários cursos de tênis da esposita de Eduardo Cunha; a bilionária obra do Maracanã e muitas outras metáforas que poderia aqui relacionar.

Sim, a metáfora é muito mais carioca. O Rio de Janeiro da Tropa de Choque II, verdadeiro retrato de uma realidade onde os fora da lei são autoridades máximas. O Rio da Janeiro não continua lindo faz muito tempo. É o retrato da falência sem perspectiva alguma na mãos dos que se candidatam para comandar os destinos do Estado. A cidade nem se fala. É governada por Marcelo Crivella, não precisa dizer nada. As pessoas tem livre arbítrio para viver onde bem entender, mas a memória nacional, não. O que ainda resta de patrimônio seria bom que evacuasse logo, antes que mais e mais “entendidos culturais” chorem por novas perdas nas redes sociais.

Artigos semelhantes

Time catarina de Bolsonaro tem ex-pepistas e militares

Time catarina de Bolsonaro tem ex-pepistas e militares 0

    A onda Bolsonaro varreu a tradicional política catarinense. Deixou muito político de sobrenome de fora

Provence en hiver, na Lombardi Galeria

Provence en hiver, na Lombardi Galeria 0

  A Lombardi Galeria inaugura a mostra de fotografias Provence en hiver, com trabalhos de André

Bolsonaro é produto da hegemonia petista que não deu certo

Bolsonaro é produto da hegemonia petista que não deu certo 0

    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Fotos Públicas Até a queda de Dilma Roussef, pouco - ou nada

O talento de Ranchinho em exposição

O talento de Ranchinho em exposição 0

  Por Roberto Rugiero* Uma exposição há muito aguardada, acontece até 21 de setembro reunindo 28 obras

Caldas da Imperatriz: um hotel federal

Caldas da Imperatriz: um hotel federal 0

  Santa Catarina tem dessas coisas: cidades pequenas, ordeiras e pacatas. Santo Amaro da Imperatriz é

Sobre o autor

Bola Teixeira

Bola Teixeira

Jornalista, amante de blues e do bom e velho rock and roll, sediado em Balneário Camboriú - SC, mas com os olhos e ouvidos abertos para os acontecimentos do mundo.

Ver mais artigos 🌎Visitar o site Envie um e-mail

Sem comentários

Nenhum comentário.

Ninguém deixou um comentário neste artigo.

Deixe um comentário


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 157

Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 158
<

13 − cinco =