Publixer Magazine| Home
“Ele é administrativamente e politicamente medíocre”

“Ele é administrativamente e politicamente medíocre”

0 Comentários 🕔08.jan 2020

Waldemar Cezar Neto fala de Omar Tomalih, sobre a licitação revogada e da Câmara de Vereadores, uma “(des)organização que demora 40 dias para comprar uma lata de lixo”.

O Publixer entrevistou o jornalista Waldemar Cezar Neto, o Marzinho, que falou sobre a revogação da licitação na Câmara que economizaria 3,6 milhões dos cofres públicos, da qual ele foi o responsável quando era Diretor do presidente da Câmara Omar Tomalih.

Marzinho permaneceu cinco meses no cargo e diz que Omar é um político medíocre e a Câmara “um terreno infértil” para as boas intenções, porque é uma estrutura viciada onde profissionais são comandados por comissionados com “escasso preparo”. Na sua defesa pela licitação, o jornalista chama Omar de “indivíduo” que “aparece com essa história para justificar seus interesses não republicanos”. Acompanhe a entrevista:

O JP3 publicou que o presidente da Câmara voltou atrás no seu discurso anulando uma licitação que representaria uma economia de 3,6 milhões de reais para os cofres públicos. O sr., como ex-assessor da presidência responsável pelo processo, atribui a que esse recuo?

Ao interesse político do Omar em agradar o grupo de comunicação que detém o contrato que foi renovado.

Foi renovado automaticamente? Que valor?

Eram 997 mil e foi corrigido para em torno de um milhão e 20 ou 30. Não dá para saber o valor exato porque a divulgação dos contratos no portal da transparência está atrasada em quase três meses.

O sr. decidiu que a programação da TV não serve para nada porque não tem audiência? O sr sugeriu as mudanças e recebeu o aval da presidência? Esclareça a situação.

Sim, a TV não tem audiência, é dinheiro posto fora. Em 8 de maio de 2019, terceiro dia que eu estava na função de diretor, entreguei um relatório ao presidente que dizia o seguinte (envia uma imagem – abaixo). O caminho era abandonar a TV e fortalecer  a emissora própria de rádio e a internet, através de streaming no portal e redes sociais.

E ele?

Ele concordou e por isso chamou o seu veículo (Publixer) e diversos outros jornalistas a um encontro em minha casa onde anunciou as metas de redução de custos para 2019 e anos seguintes, incluindo a estimativa de R$ 2,7 ou 2,8 milhões de economia na TV Câmara. Conseguimos mais. A licitação nos permitiria economizar 3,6 milhões. Você esteve nesta reunião.

Sim. Em nenhum momento ele ponderou na possibilidade de buscar solução para esta baixa audiência?

Não existe solução para isto. O produto televisivo (vereadores) é ruim. Concorre com as novelas, os noticiários, os canais privados. Só tem acesso à TV Câmara que assina TV a cabo, os demais precisam de internet. O que a nova licitação fez foi eliminar a TV a cabo que ninguém assiste, fortalecendo as sessões ao vivo pela internet e pela própria emissora de rádio legislativo. E por menos da metade do custo. Se chamar 10 profissionais para analisar este cenário sem segundas intenções os 10 concordarão que a solução licitada foi correta.

O que te motivou a sair?

A Câmara de Vereadores é pessimamente administrada. Diversos bons profissionais de carreira são comandados por indicados políticos com escasso preparo. E o Omar me passou a impressão que mudaria este estado de coisas, mas ele é administrativamente e politicamente medíocre.

Qual seu sentimento após este episódio?

Nenhum, salvo a lição de no futuro escolher melhor as parcerias de trabalho. Agora vou conversar com a promotoria para deixar as coisas bem às claras. Não vou aceitar que eles digam que a licitação não atendia a necessidade. Pode não atender a conveniência política do Omar, mas aí ele tem que assumir e não me assediar moralmente.

Se sentiu usado ao aceitar o cargo?

Você escreveu isso outro dia. Não me senti usado. Me senti cansado porque foram cinco meses intensos de trabalho, às vezes eu chegava na Câmara antes das 8h da manhã e agora o indivíduo aparece com essa história para justificar seus interesses não republicanos.

O sr. sempre teve a imagem de independência que ajudou a estabelecer uma marca no jornalismo na cidade e região que é o Jornal Página 3. Na época de seu ingresso, o sr. disse que desejava dar sua contribuição ao poder público. Que avaliação o sr. faz de sua rápida passagem pelo poder público?

E contribui. Adotei no meu departamento o mesmo padrão que adoto na minha empresa e no relacionamento com os meus clientes e fornecedores. O problema é que ali é terreno infértil. O pessoal do meu departamento resumiu bem o problema numa ocasião. Quem manda nesses departamentos são escolhidos pelos vereadores, por isso não funciona e ainda desestimula os servidores que querem trabalhar. Estamos falando de uma (des)organização que demora 40 dias para comprar uma lata de lixo.

Artigos semelhantes

Co(a)lun(i)a do Bola XLII

Co(a)lun(i)a do Bola XLII 0

Pedro, Cinco andares, Evaldo, Mariza, Auri, feira do livro, Lerner, Passarela Trato Feito e o

Prefeito Carlos Humberto confirma discurso dos três andares na região de APA

Prefeito Carlos Humberto confirma discurso dos três andares na região de APA 0

Seu posicionamento foi tornado público quando ainda era presidente do Sinduscon. Há quatro anos o então presidente

Um de nós está mentindo

Um de nós está mentindo 0

Thriller juvenil não empolga. Um jovem morre na escola e cinco colegas sãos suspeitos. Esta é

As ilusões de ótica do BC Shopping

As ilusões de ótica do BC Shopping 0

Museu com 50 ilusões pode ser visitado até o final da temporada de verão. Instalado em

Já imaginou o Parque Vigeland com chamamento público?

Já imaginou o Parque Vigeland com chamamento público? 0

Retirada das esculturas do parque tem motivação paroquiana. Indignado com a retirada das esculturas do Parque

Sobre o autor

Bola Teixeira

Bola Teixeira

Jornalista, amante de blues e do bom e velho rock and roll, sediado em Balneário Camboriú - SC, mas com os olhos e ouvidos abertos para os acontecimentos do mundo.

Ver mais artigos 🌎Visitar o site Envie um e-mail

Sem comentários

Nenhum comentário.

Ninguém deixou um comentário neste artigo.

Deixe um comentário


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 157

Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 158
<

cinco − 1 =

 

O que você procura?