Publixer Magazine| Home
Leia muito, desacelere seu tempo e evolua

Leia muito, desacelere seu tempo e evolua

0 Comentários 🕔23.abr 2015

leitura

A evolução da sociedade é uma conspiração contra a leitura. Começou com as escolas que decidiram enterrar os livros para dar lugar às comerciais apostilas agnósticas nos seus conteúdos. O bater do martelo foi a chegada da internet e os produtos dela gerados, especialmente o Facebook, universo da leitura frágil, apressada e não confiável. Neste ambiente desfavorável, a resistência se dá através dos livros e de todas as publicações que possam desacelerar o ritmo corrido da era digital.

A Publixer Magazine nasceu, também, para ser um canal de incentivo à leitura através desta seção. A pessoa que lê adquire conhecimento. Vivemos a era da informação e quanto mais se devora um livro, mais a pessoa se torna independente e fortalece suas convicções. Seja lendo uma ficção, ou uma publicação de não ficção. Você cresce intelectualmente, saberá discernir as coisas, terá argumentos e não estará sujeito as mentiras não sinceras que pipocam no universo da internet.

Serão publicadas resenhas de livros neste espaço. Livros e mais livros. Se você, leitor, gostaria de resenhar um livro que gostou, basta enviar para publixermagazine@gmail.com.

Obs: evite livros de auto-ajuda, pois este gênero de publicação só serve para uma coisa: enriquecer o autor.

 

Artigos semelhantes

Décadas de terror e amor

Décadas de terror e amor 0

  O jornalista e escritor uruguaio Eduardo Galeano pode ser considerado um sobrevivente dos anos de

Morte a Bono

Morte a Bono 0

  A biografia do crítico de música Neil McCornick é algo como A Vida de Brian,

A biografia monitorada de Jorge Bornhausen

A biografia monitorada de Jorge Bornhausen 0

O testemunho do político catarinense nas transformações do Brasil. Detalhe da capa do livro Jorge Bornhausen,

Um jantar entre espiões

Um jantar entre espiões 0

Quando envolve espionagem o roteiro sempre te reserva surpresas. Um atentado no aeroporto de

Eu fui a Espiã que Amou o Comandante

Eu fui a Espiã que Amou o Comandante 0

Marita Lorenz, a Alemanita, também foi a assassina fracassada. Há diversas formas de viver a vida

Sobre o autor

Bola Teixeira

Bola Teixeira

Jornalista, amante de blues e do bom e velho rock and roll, sediado em Balneário Camboriú - SC, mas com os olhos e ouvidos abertos para os acontecimentos do mundo.

Ver mais artigos 🌎Visitar o site Envie um e-mail

Sem comentários

Nenhum comentário.

Ninguém deixou um comentário neste artigo.

Deixe um comentário


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 157

Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 158
<

19 − treze =