13 de janeiro de 2022

Os bastidores da “sucessão”

Suspense sobre saída de FO gera movimentação no governo.  Faltando menos de três meses para uma definição do destino político do prefeito Fabrício Oliveira, os bastidores […]
2 de janeiro de 2022

“A atual política de ódio não levará o Brasil a lugar nenhum”

Reação de Jorge Bornhausen aos histéricos que não admitem diálogo.  O encontro entre Jorge Bornhausen e José Dirceu causou muito histerismo entre correligionários – ou não […]
28 de setembro de 2021

Coluna do Bola, as sereias, o perfil de comportamento e os cargos do prefeito

  Que fim levou as sereias? Quem passa pela Avenida do Estado próximo ao novo elevado pode perceber a reurbanização da praça que outrora tinha a […]
27 de setembro de 2021

“A política corrompe o cara”

Meu último papo com Jaison Barreto (parte 1) Há seis anos fiquei algumas horas no apartamento do Dona Rosinha conversando com o ex-senador Jaison Barreto, figura […]
8 de junho de 2020

A biografia monitorada de Jorge Bornhausen

O testemunho do político catarinense nas transformações do Brasil. Quando miúdo costumava frequentar a residência de Jorge Bornhausen a quem tratava de Tio Jorge. Ele morava […]
25 de março de 2020

Co(a)lun(i)a do Bola LX

Política no isolamento. Quarentena Mais uma semana em casa, cada vez mais distante de notícias e conspirações. Política I Mesmo com a quarentena o TSE decidiu […]
4 de março de 2020

Terça insana

Grupos de whats bombaram graças a oposição. Graças a Douglas Borba, um ilustre desconhecido de BC e membro da cúpula do governo do Estado, uma foto […]
5 de fevereiro de 2020

Os estragos de um oba oba

Fabrício também é daqueles que quer um Jair para chamar de seu. Para a surpresa de muita gente, inclusive minha, o prefeito Fabrício Oliveira resolveu vestir […]
20 de agosto de 2018

Bolsonaro é produto da hegemonia petista que não deu certo

Candidato apropria-se do sentimento da população esclarecida e ignorante    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Fotos Públicas Até a queda de Dilma Roussef, pouco – ou nada […]