Publixer Magazine| Home
Who Shot de Sheriff

Who Shot de Sheriff

0 Comentários 🕔24.jun 2019

O atentado ao amor e a paz de Bob Marley

 

A importância de Bob Marley pode ser dimensionada em Who Shot de Sheriff, documentário que está na estande do Netflix. Para quem não gosta de reggae e pouco – ou quase nada – sabe sobre sua vida, Marley não passa de um negro maconheiro. Mas, para seu povo ele fui muito mais do que isso. Ele cantava a paz e o amor para a sua Jamaica onde a desigualdade social era gigante. A favela de Trenchtown era o símbolo da pobreza de um país miserável governado por corruptos.

Nada conhecido no mundo, Marley agregava seguidores em seu país até ser vítima de um atentado um dia antes do concerto da paz. Mesmo ferido decidiu enfrentar o incerto. Poderia muito bem ser assassinado diante da multidão, o que não aconteceu. Mas, depois disso Marley foi embora desiludido com os rumos do país e, claro, pela tentativa de assassinato. Foi levar sua música para o mundo, ficar conhecido (sua canção I Shot the Sheriff foi gravada por Eric Clapton já em 1974 dois anos antes do concerto da paz), respeitado e reconhecido pelo ritmo que envolvia novos adeptos, o até então desconhecido reggae.

Marley retornou para unificar o país. Conseguiu colocar no palco adversários políticos. Foi tudo muito bonito, mas nada eficaz. A Jamaica continuaria uma desgraça. Marley fez sua parte. Vale a pena assistir Who Shot de Sheriff.

 

Artigos semelhantes

A saga dos Rossmark

A saga dos Rossmark 0

Recebi do Emílio Schramm um exemplar do livro Emilio e Anna Rossmark - Exemplo de

Co(a)lun(i)a do Bola XXI

Co(a)lun(i)a do Bola XXI 0

Nada de vender O governo anunciou que quer vender terrenos públicos. Aí vi a foto de um

O Somsilencio da imagem, de Zé Paiva

O Somsilencio da imagem, de Zé Paiva 0

  A exposição O Somsilencio da imagem, de Zé Paiva, é composta por 13 obras fotográficas

Rolling Thunder Revue, por Scorsese

Rolling Thunder Revue, por Scorsese 0

  Entre 1975 e 1976, o já conhecido Bob Dylan comandou uma troupe para percorrer os

I Guerra: a celebração a morte e a vida

I Guerra: a celebração a morte e a vida 0

  De 4 a 11 de novembro é o período histórico relatado no livro O Maior

Sobre o autor

Bola Teixeira

Bola Teixeira

Jornalista, amante de blues e do bom e velho rock and roll, sediado em Balneário Camboriú - SC, mas com os olhos e ouvidos abertos para os acontecimentos do mundo.

Ver mais artigos 🌎Visitar o site Envie um e-mail

Sem comentários

Nenhum comentário.

Ninguém deixou um comentário neste artigo.

Deixe um comentário


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 157

Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/d/8a/f8/garfada/public_html/publixer/wp-content/themes/piccione-theme/functions/filters.php on line 158
<

um × dois =

 

O que você procura?